SISMMAR repudia agressão sofrida por dirigente sindical

Aconteceu neste sábado, 18 de setembro, reunião da executiva da Federaçãodos Servidores Municipais Cutistas do Paraná. Um dos pontos de pauta foi a agressão física e verbal que o prefeito de Castro, Moacyr Fadel (PMDB) proferiu ao presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Castro.
Não podemos permitir que quem não tem qualificação para o debate democrático fique impune, principalmente em época de eleição. O SISMMAR REPUDIA tal postura e, junto com os demais sindicatos, se solidariza ao nosso companheiro que registrou Boletim de Ocorrência na delegacia e aguarda por Justiça.
VIVA OS TRABALHADORES, VIVA A DEMOCRACIA E VIVA O NOSSO PAÍS QUE ESTÁ NO RUMO CERTO.

Veja na íntegra a nota de repúdio da FESSMUC:

A FESSMUC- FEDERAÇÃO DOS SINDICATOS DOS SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS CUTISTAS DO ESTADO DO PARANA, vem a público lamentar a agressão sofrida pelo Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Castro, Antonio Kava, praticada pelo Prefeito do município, no dia 10 de Setembro. O fato ocorreu após o debate com os candidatos ao governo do Estado, promovido pela APP-Sindicato, no teatro Fernanda Montenegro, no Shopping Novo Batel.

Essa reação do prefeito, que está licenciado para coordenar a campanha do candidato Beto Richa (PSDB), se deu porque o sindicato, através de sua assessoria jurídica, apresentou ao Ministério Público denúncias de suspeita de desvios de dinheiro público contra o Prefeito Moacir Fadel.
.
Lamentamos que uma atividade que reafirma a democracia e o confronto das idéias tenha ao seu final uma cena truculenta, prática que lutamos por superar na história política do nosso país. Além de ser o chefe do executivo de Castro, Fadel é também presidente da Associação dos Municípios do Paraná

Causa-nos muita preocupação que ocupe um cargo público alguém que tenha essa concepção de sociedade, que se paute pela agressão física e entenda a luta sindical e a reivindicação dos trabalhadores como algo a ser tratado com violência e brutalidade.

Antonio Kava registrou um boletim de ocorrência sobre a agressão sofrida de Moacyr Fadel, no 3º Distrito Policial. Ele também foi ao Instituto Médico Legal para fazer o exame que comprova lesões corporais.

Solidarizamos-nos totalmente com o companheiro Antonio Kava e colocamos nossa entidade a disposição dos trabalhadores do serviço público de Castro para qualquer situação de ameaça, assédio moral ou perseguição política.

Direção FESSMUC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − 2 =