Deu na mídia: Priscila Guedes orienta servidores sobre problemas no Sama

Em entrevista ao vivo para a Rádio Pinga Fogo FM nesta quinta-feira (6), a presidente do SISMMAR, Priscila Guedes, debateu sobre os problemas identificados no Sama, a assistência médica dos servidores municipais de Maringá. Assim como identificado desde o fim da antiga Capsema, todos os anos a categoria enfrenta algum tipo de problema com os serviços oferecidos por uma empresa que vence a licitação.

Durante os últimos meses, uma das principais reclamações das trabalhadoras e trabalhadores se deve a demora para agendar alguma consulta. Segundo a presidente do SISMMAR, a situação em questão, inclusive, mostra uma irregularidade cometida pela empresa. Através do contrato, há um ponto em que especifica o prazo para marcar consultas dentro do intervalo de um mês, entretanto, há diversos casos constatados em que o prazo estipulado foi de três meses ou mais.

A partir desta situação identificada, bem como diversas outras, a gestão Sindicato é pra Lutar levou a discussão sistemática sobre o Sama para a Campanha Salarial 2023, tendo a proposta de discutir mudanças contratuais sendo aprovada por unanimidade em assembleia. Diante desta mobilização do SISMMAR para buscar o fim destes problemas, o sindicato conseguiu a garantia da abertura de uma comissão que irá analisar o contrato e sugerir modificações em prol da categoria.

Sendo assim, a presidente Priscila Guedes orienta a todas as servidoras e servidores a realizar denúncias formais pelo 156, com todos os detalhes da situação, para que gere materialidade para que a comissão analise os problemas do Sama. Priscila finaliza com a discussão sobre a possibilidade de até mesmo um rompimento do contrato atual, a fim de que os direitos dos servidores sejam garantidos e respeitados pela Prefeitura. Confira a entrevista na íntegra:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

onze − três =