NOTA PÚBLICA DO SISMMAR SOBRE A SUSPENSÃO DOS SERVIÇOS DA CAPSEMA


Maringá, 01 de fevereiro de 2007.

O SISMMAR vem através desta manifestar discordância com a posição assumida pelo Conselho Administrativo da CAPSEMA, em 31.01.07, de fechar as instalações da sede e suspender os atendimentos.
A responsabilidade pelos prejuízos aos servidores é da Administração Municipal, que deixou de cumprir a lei municipal 381/2006, não podendo os trabalhadores e suas famílias serem penalizados por um ato unilateral.
Acreditamos que o Conselho e Superintendência, antes de ter determinado qualquer mudança na estrutura de funcionamento, deveria cobrar do prefeito a volta imediata do repasse, em cumprimento à lei, bem como, consultado a categoria, maior afetada pelas deliberações.
Julgamos que se opera, por detrás da ação da administração, a tentativa de entregar a entidades privadas a assistência médica dos servidores, que é gerida e administrada há anos pelos servidores municipais.
Entendemos que a Superintendência e os Conselheiros (eleitos ou indicados) têm a responsabilidade de defender o servidor, por isso, não podem ser coniventes com as ações desrespeitosas, ilegais e unilaterais do poder executivo. Muito menos, com a entrega da Assistência Médica dos trabalhadores a instituições privadas de saúde.
Continuaremos a defender a CAPSEMA e buscaremos todas as alternativas para exigir do prefeito o repasse imediato do nosso dinheiro, garantido em lei, a cobrar permanentemente a retomada dos serviços e reabertura das instalações da entidade. Esperamos que a Superintendência e o Conselho façam o mesmo, afinal é o interesse dos servidores que está em jogo.
Informamos que, diante dos novos acontecimento, anteciparemos a assembléia da categoria, que terá como pauta a CAPSEMA, para o dia 05.02.07, às 19:00h, em local a ser informado posteriormente.
Atenciosamente,

Ana Pagamunici
Presidente SISMMAR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 1 =