REPRESSÃO CONTRA PROFESSORES RELEMBRA ALVARO DIAS

Após 8 dias de greve contra a punição ilegal de três professores que denunciarem desvios de dinheiro público, a polícia interviu no Colégio Barão (Foz do Iguaçú), agredindo alunos e levando dois professores em greve presos.

A ação policial contou com a presença da diretora do Núcleo Regional daquela região, que presenciou o espancamento dos professores Luís Carlos e Jaime Faher – ambos diretores da APP-Foz de Iguaçú, e deu o aval ao autoritarismos e à repressão contra estudantes e professores.

Com isso, o governo Requião repete a receita de seu suposto adversário, o ex-governador Alvaro Dias, e o 30 de agosto de 1989 é revivido no 30 de agosto de 2007.

O Sismmar se solidariza com os professores agredidos e repudia esse ataque aos trabalhadores por parte do governo Requião. Mais informações: http://www.app.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × um =