Sem CPMF, governo Lula aumenta impostos e encarece crédito

Depois de perder a batalha pela prorrogação da CPMF no Senado, o governo Lula anunciou, no início deste ano, medidas que representarão aumento de impostos. A mudança nas regras da cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) deixará o crédito um pouco mais caro no país. Isso porque a Receita Federal fez uma elevação sobre os empréstimos da pessoa física que é superior a cobrança da extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira). Por meio de decreto, a Receita dobrou a alíquota do IOF incidente sobre operações para a pessoa física, que passou de 1,5% ao ano para 3% ao ano –ou de 0,0041% ao dia para 0,0082% ao dia. Além disso, haverá uma cobrança de 0,38% sobre o valor da operação. A nova regra entrou em vigor na última quinta-feira.

Saiba mais no site: http://www.conlutas.org.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

nove − um =