Seu navegador não oferece suporte para quadros entre linhas ou está configurado no momento para não exibi-los.
Seu navegador não oferece suporte para quadros entre linhas ou está configurado no momento para não exibi-los.Seu navegador não oferece suporte para quadros entre linhas ou está configurado no momento para não exibi-los.

A CONLUTAS ESTÁ NA LUTA COM OS ESTUDANTES!!!

Movimento Estudantil
Estudantes garantem que só desocupam UnB com a renúncia do reitor

Estudantes pedem a saída do reitor
Cerca de 200 estudantes iniciaram hoje uma ocupação da reitoria da Universidade de Brasília – UnB. As principais reivindicações do movimento são a renúncia do reitor, Timothy Mulholland, e do vice-reitor, Edgar Mamiya; dissolução do Conselho Diretor; abertura das contas de todas as fundações privadas vinculadas à universidade; e o cancelamento de todos convênios firmados com as fundações privadas que estão sendo investigadas por irregularidades até que uma auditoria independente conclua as investigações.
De acordo com a estudante Luíza Oliveira, a ocupação não foi planejada. “Hoje de manhã, a assembléia decidiu realizar um ato, em frente à reitoria, pela saída do reitor e outros pontos constantes da pauta de reivindicações, no entanto, acabamos ocupando a reitoria e daqui não sairemos até que o reitor e o vice-reitor renunciem”. Os participantes do movimento representam a Frente Nacional de Luta Contra a Reforma Universitária, ligada à Coordenação Nacional de Lutas dos Estudantes – Conlute.
No meio da tarde, policiais federais se posicionaram nos corredores de acesso à reitoria. De acordo com um dos policiais, a intenção era manter um diálogo com os estudantes e tentar negociar. Um policial chegou a conversar com os estudantes, que informaram que a ocupação é pacífica e que não estavam impedindo nenhum servidor de sair da reitoria, no entanto, somente estudantes poderiam entrar.
Por volta das 16h30, o fornecimento de água e energia foi interrompido. Para os estudantes, ficou claro que essa foi uma estratégia da administração da universidade para forçá-los a deixarem o local. A imprensa esteve presente no interior da reitoria o tempo todo, no entanto, por volta das 17 horas, os ocupantes decidiram pedir que os jornalistas deixassem o local para a realização de uma nova assembléia.
No ato realizado pela manhã, os estudantes carregaram um caixão simbolizando o enterro da Finatec – fundação privada que patrocinou a reforma de meio milhão do apartamento funcional do reitor, e do próprio reitor Timothy. Em nenhum momento houve agressão a funcionários ou depredação do patrimônio.
Segue a pauta de reivindicações aprovadas na Assembléia estudantil de hoje. A reitoria da UnB está ocupada aproximadamente desde às 14h. Leiam e repassem para o maior número possível de pessoas. Moções de apoio devem ser mandadas para as listas e para dce@unb.br ou danilosbell@gmail.com
PAUTA REIVINDICATÓRIA APROVADA EM ASSEMBLÉIA GERAL DOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
1. Saída imediata do Reitor e Vice-Reitor;
2. Dissolução do Conselho Diretor;
3. Convocação imediata de eleições diretas e paritárias para reitor;
4. Pela paridade nas eleições para todos os cargos eletivos da universidade e na composição de todas as instâncias deliberativas da Unb;
5. Convocação de um congresso estatuinte paritário;
6. Abertura das contas de todas as fundações da Unb;
7. Que os bens adquiridos para o apartamento funcional do reitor sejam leiloados e os recursos investidos na Casa do Estudante Universitário;
8. Abertura imediata de concursos públicos para professores e técnico-administrativos, para suprir o déficit atual do quadro da Universidade;
9. Contra o corte de bolsas-permanência feito pela reitoria! Que as bolsas permanências sejam transformadas em bolsas de pesquisa e extensão e que subam para o valor do salário mínimo;
10. Que todos os estágios oferecidos pela FUB sejam exclusivos para alunos da Unb, salvo os de pesquisa;
11. Pela construção imediata de um R.U no Campus de Planaltina;
12. Garantia da construção dos novos prédios de moradia estudantil;
13. Garantia da reforma da Casa do Estudante, respeitando condições dignas de moradia durante a reforma;
14. Pela ampliação dos horários de circulação do transporte interno gratuito da Unb, e que este faça o trajeto até a rodoviária e pelo Passe-Livre;
15. Criação da linha de ônibus que integre os campus da Unb;
16. Pela construção imediata de novos prédios nos campus da Ceilândia, Gama e prioritariamente em Planaltina;
17. Pela reforma e melhoria das instalações físicas dos Campus da Unb.
Elizângela Araújo, do Andes-SN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 5 =