Com orçamento de quase R$ 700 milhões para 2011, administração não prioriza servidores

Será votado nesta terça-feira (6), em segunda discussão, o projeto de lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) da Prefeitura de Maringá para o exercício de 2011. Em primeira discussão, os vereadores votaram favoráveis ao projeto que prevê um orçamento de quase R$ 700 milhões, o que representa um aumento de 5,93% no orçamento do próximo ano.
Mesmo prevendo maior arrecadação em 2011 a administração municipal ainda não tem priorizado melhores condições de trabalho para os os servidores municipais. O Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (SISMMAR) já vem denunciando a falta de funcionários em vários setores, o que prejudica o atendimento a população e gera uma sobrecarga de trabalho, desgastando a saúde dos servidores.
De acordo com um levantamento feito pelo SISMMAR, em 2009, a prefeitura tem vagas disponíveis para contratação e não tem preenchido esses postos de trabalho. Sobram vagas, faltam trabalhadores. Um exemplo claro do sucateamento do serviço público está na Educação: são mais de 100 vagas disponíveis para contratação imediata de professores e o último concurso da prefeitura prevê apenas vagas para o cadastro de reserva. O mesmo ocorre em outras vagas abertas em concursos públicos recentes.
O SISMMAR cobra que a administração municipal invista em melhores condições de trabalho e na contratação de mais servidores em todos os setores. Mesmo com os últimos concursos realizados na atual administração, as contratações não tem sido suficientes para suprir as necessidades básicas para um bom atendimento à comunidade sem prejudicar os trabalhadores
.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 3 =