Vizivali: a novela continua

Várias servidoras municipais fizeram cursos na Vizivali e não foram reenquadradas no Plano de Cargos e Carreira do Magistério. O SISMMAR entrou na Justiça para as servidoras filiadas que procuraram o Sindicato, buscando garantir esse direito.
O pedido do SISMMAR foi negado pela 6ª Vara Cível de Maringá o que causou estranheza já que diversas cidades paranaenses ingressaram com ações semelhantes e todas foram favoráveis aos (as) trabalhadores (as).
O SISMMAR recorreu da decisão do juíz ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) para garantir que as servidoras não sejam prejudicadas e desde o dia 11 de maio aguarda a distribuição do processo. Lembramos que a única saída para o enquadramento e para a posse no concurso é o mandato de segurança. Portanto, procurem o sindicato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × 5 =