Sama deixa beneficiário na mão, outra vez

O aposentado Homério de Oliveira é mais um descontente com a limitada cobertura do Sistema de Atenção à Saúde dos Servidores do Município de Maringá (Sama). Ele fraturou o braço e aguarda, internado, por cirurgia no Santa Rita. O problema é que o Sama não cobre o procedimento e o hospital só faz a cirurgia, segundo a esposa do aposentado, por R$ 600.

Sem o dinheiro necessário e correndo o risco de ter de deixar o hospital com o braço fraturado, a família de Homério procurou, desesperada, apoio do SISMMAR. O descado lembra um caso recente. No começo do mês, tivemos de recorrer ao Ministério Público para garantir o atendimento à servidora atendimento à servidora Norma Dias Medeiros, que aguarda por cirurgia desde fevereiro e corre o risco de ficar com sequelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

sete − 4 =