PROMESSA NÃO CUMPRIDA

Mais uma vez servidores municipais estão sentindo-se desvalorizados. Os auxiliares administrativos e de serviços gerais que atuam na área da saúde, tiveram que voltar a fazer 8 horas diárias de trabalho.
Ocorre que a Administração Municipal não reconhece esses servidores como trabalhadores da saúde deixando-os fora da jornada diária de 6 horas. Não levam em consideração que essas categorias ao atuarem nos setores vinculados a SESA também ficam expostos ao estresse e aos agentes contaminantes do local.
Enfim, esses servidores não estão se sentindo valorizados pelo governo de Silvio Barros II.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

8 + treze =